Ouça ao vivo
no ar
Café com SUCESSO
Com André Santos

Teixeira: Família de Lindonjohnson pede ajuda para custear tratamento de câncer em Vitória

A esposa de Lindonjohnson Mirandola, a Midian Melgaço Mirandola, precisou fazer uma vaquinha, já que seu esposo está passando por um dos piores momentos de sua vida.
 Teixeira: Família de Lindonjohnson pede ajuda para custear tratamento de câncer em Vitória
20 OUT 2020
09:25

A esposa de Lindonjohnson Mirandola, a Midian Melgaço Mirandola, precisou fazer uma vaquinha, já que seu esposo está passando por um dos piores momentos de sua vida. O dinheiro arrecadado será para custear medicamentos, alguns procedimentos que o plano não cobre, aluguel, transporte, enfermeira, entre tantas outras despesas. Até o fechamento desta reportagem tinha arrecadado pelo site vakinha, pouco mais de R$ 6.000,00, de um total de R$ 30.000,00.

 Teixeira: Família de Lindonjohnson pede ajuda para custear tratamento de câncer em Vitória

Segue na integra todo o relato da esposa.

Eu e Johnson nos conhecemos em 2002 e a partir dali resolvemos unir tudo o que tínhamos de mais valioso, que eram as nossas famílias. Johnson já era pai de dois filhos (Johnata e Ana Paula) e eu mãe de uma filha (Talita); da nossa união nasceram mais dois (Jhamilly e Murilo). Como vocês podem sentir, a nossa vida sempre foi muito enriquecida de familiares, amizades e, principalmente, de fé.

E a vida, cheia de mistérios, veio a nos surpreender em 2018, época que Johnson, por conta de uma pneumonia, descobriu um tumor massivo em seu pulmão. Foi ali, em Novembro de 2018, que passamos a conviver com a, tão temida, palavra câncer. O caso dele era sério, nós que morávamos em Teixeira de Freitas, interior da Bahia, tivemos que procurar assistência médica em Vitória - ES. O médico, Dr. Bulian (a quem somos, imensamente, gratos), recebeu primeiros os exames e só depois nos viu pessoalmente. Para a surpresa dele, o paciente que ele esperava estar ligado ao um balão de oxigênio, entrou em seu escritório andando, cansado, mas alegre e confiante. Essas são características constantes de Johnson, uma confiança e alegria inabaláveis.

Desse momento em diante, passamos por uma cirurgia complicada, moramos em uma kitnet por dois meses em Vitória (em 2019) para que ele fizesse a radioterapia e continuamos em nossa cidade as sessões de quimioterapia seguintes. Em outubro de 2019, estávamos comemorando o fato de ele ter respondido tão bem aos tratamentos e não ter mais nada. Mas quis a vida, mais uma vez, que o câncer voltasse, muito mais ligeiro, agressivo e metastático, em 2020. Pior, em plena pandemia de Coronavírus.

Não vamos mentir, o segundo baque deixa a gente sem chão! Já tínhamos feito o impossível para o tratamento anterior e não estávamos preparados para uma nova batalha, mas não havia tempo para lamentar, era preciso agir. Foi aí que nos mudamos para Vitória-ES, primeiro, provisoriamente, depois, em definitivo (com mala, cuia e crianças). Em 2020 vivemos momentos terríveis, foram operações seguidas para achar um tumor que não queria dar às caras, foram terríveis discussões para que ele tivesse acesso a uma intervenção rápida, em uma situação que faltava anestesia para todos, faltava leito de UTI, faltava equipe disponível, porque a COVID-19 competia com a possibilidade dele de ter acesso à saúde nos hospitais e o aterrorizava, afinal, ele é grupo de altíssimo risco.

No presente momento, o câncer de Johnson se espalhou e atingiu o cérebro. Ele está com danos neurológicos, um lado do seu corpo não tem mais tanta sensibilidade. De todos os casos sérios que já enfrentamos, esse é o mais sério, seríssimo! Nessa semana que se inicia, ele fará uma cirurgia, muito complicada, para tentar dissecar o tumor e ganhar mais chances de derrotá-lo.

A verdade é que embora mantenhamos a nossa moral alta, alegria e vontade de viver, financeiramente, estamos esgotados. Nunca fomos ricos, somos os dois de famílias humildes, nossos filhos estudam em escola pública e não temos mais reservas econômicas. Por isso, essa vaquinha com essa quantia. Ela pode parecer excessiva, mas não é, considerando que tivemos que nos mudar com toda a família de cidade e de estado. O valor aqui levantado será utilizado para: o pagamento do plano de saúde; a compra de medicamentos, exames e tratamentos que o plano não cubra e que não sejam cobertos pelo SUS; despesas de mobilidade e deslocamento; alimentação; contratação de uma pessoa cuidadora para revezar os cuidados dele comigo; e outros.

Pedimos e agradecemos a sua colaboração, qualquer quantia nos ajudará. Se você não puder doar, pedimos que compartilhe nas suas redes sociais e para as pessoas próximas. Nós vamos vencer enquanto família! Temos muita fé em Deus, sabemos que ele é o Deus do impossível, e que Jesus é o médico dos médicos!

Link da Vaquinha, faça sua doação!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-papi-johnson-a-lutar-pela-vida


Comentários Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.