Ouça ao vivo
no ar
Café com SUCESSO
Com André Santos

Lives orientam agricultores sobre agroecologia

Realizada pela Polímata, com o apoio da Suzano, a atividade faz parte do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT) e a primeira acontece nesta quarta-feira (4/11)
Lives orientam agricultores sobre agroecologia
05 NOV 2020
10:12

“Papo Agroflorestal – Um Novo Horizonte” é o nome da iniciativa que pretende, nesses tempos de pandemia, manter as orientações repassadas aos agricultores que fazem parte do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT), desenvolvido pela Suzano. A ação consiste em lives semanais e a primeira delas acontece nesta quarta-feira (4/11), a partir das 17 horas pelo canal Youtube. O “Papo Agroflorestal” é realizado pela Polímata, com o apoio da Suzano.

 

A live contará com a participação da equipe técnica do PDRT e de um agricultor envolvido com o tema agroecologia. Neste primeiro “Papo Agroflorestal” o convidado é o agroflorestor Erivan da Silva, um jovem que trabalhava em construção civil na região de Vitória (ES), retornou à casa dos pais e se descobriu na agrofloresta. Ele conta sobre sua experiência e como conquistou a certificação de produção orgânica. O mediador da live será o agrônomo e consultor florestal Raphael Cavalcante.

 

Para participar da live, basta acessar o canal no Youtube https://www.youtube. com/ PolimataSolucoesAgricolaseAmbi entais. O papo começa às 17 horas e é aberto à participação de agricultores e de interessados no tema agroecologia, prática de agricultura sustentável que envolve questões ambientais, sociais e culturais.

 

“Estamos em um processo de transição para incentivar e orientar o produtor a deixar o método tradicional e desenvolver uma produção agroecológica. As lives vão apresentar cases de sucesso, como o do Erivan. Temos mais de 500 famílias dentro do programa e a ideia é criar uma onda de produtores agroecológicos”, explica Raphael.  

 

Os encontros vão abordar assuntos como a transformação do processo de produção, as mudanças em níveis de terra e os seus benefícios, comercialização e a certificação orgânica. Estão previstos cinco encontros virtuais, durante os quais serão abordados outros pontos importantes, como a presença da mulher e seu papel no beneficiamento de produtos agroflorestais.

 

“Por conta da pandemia, a atuação não pode ser constante no campo e os encontros virtuais são uma forma de manter a comunicação com os produtores para manter a chama acesa”, reforça Uélio Soares, Analista de Responsabilidade Social na Suzano.

 


Comentários Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.