Ouça ao vivo
no ar
Os Caipirados
Com Jaqueline, Velho Juca e convidados

DPT da Bahia participa de projeto nacional para coletar material genético de familiares de pessoas desaparecidas

Ação foi lançada pelo Ministério da Justiça. De acordo com o DPT-BA, por meio do banco de dados será possível fazer análise com amostras dos corpos não identificados ou ossadas que deram entrada nos Institutos Médico Legal de todo o país.
DPT da Bahia participa de projeto nacional para coletar material genético de familiares de pessoas desaparecidas
26 MAI 2021
09:46

Para ajudar na busca de pessoas desaparecidas, o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da Bahia vai participar do Projeto da Coleta de DNA de Familiares de Pessoas Desaparecidas, promovido pelo Ministério da Justiça. A ação acontece em todo o país e foi lançada nesta terça-feira (25).


De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o projeto consiste na inclusão dos dados de familiares de desaparecidos no Banco de Perfis Genéticos. Amostras de corpos não identificados ou ossadas que deram entrada no Instituto Médico Legal (IML) de todo o país vão ser analisadas, com o objetivo de localizar as famílias dos corpos sem indício de identificação.


Segundo o DPT-BA, como o projeto integra vários estados do país, se um corpo for encontrado na Bahia e a família realizar a coleta do DNA no Rio de Janeiro, por exemplo, o Banco vai apontar a confirmação do parentesco.


Ainda de acordo com o DPT, as coletas começam a ser feitas a partir da segunda quinzena de junho. Na Bahia, as primeiras famílias a terem o material genético coletado serão as que já estão cadastradas na Coordenação de Antropologia Forense.


O DPT-BA também contará com o apoio da Polícia Federal na campanha. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato com a Coordenação de Antropologia Forense pelo telefone 71 3116-8622.


Comentários Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.